domingo, 11 de junho de 2017

Moçambique - Lote de 4 artigos (INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO SALAZAR - 30.06.1968) - MUITO RARO






Moçambique - Inauguração do Estádio Salazar nos arredores da antiga cidade de Lourenço Marques


Lote de 4 artigos (INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO SALAZAR - 30.06.1968).
Todos em bom estado geral de conservação.

De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Documentos históricos da construção e inauguração deste magnífico equipamento desportivo à época, que levou também à construção de novos e importantes eixos rodoviários e ferroviários na capital da então colónia portuguesa de Moçambique.


LOTE COMPLETO:
1. - 'INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO SALAZAR' - 30 de Junho de 1968

Revista com 104 páginas, muito ilustrada e em muito bom estado de conservação.
Com inúmera informação técnica da construção, das infra-estrutras e dos novos acessos rodo-ferroviários construídos propositadamente, alem de textos das mais diversas individualidades do mundo desportivo e político da época. Mapa pormenorizado do novo estádio na contra-capa.

2. - 'NÓTULA HISTÓRICA SOBRE O ESTÁDIO SALZAR'
Documento policopiado com 8 páginas e em muito bom estado de conservação.

3. - Postal de comemorativo da inauguração do 'ESTÁDIO SALAZAR'.
De grandes dimensões (14,5 x 23 cm) e não circulado.
Com fotografia das equipas de futebol das selecções de Portugal e do Brasil.
De grande procura e raridade.

4. - Mapa desdobrável da 'INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO SALAZAR' - Lourenço Marques, 30 de Junho de 1968.
De grandes dimensões (37,5 x 50,5 cm), com pequeno defeito na página de rosto, conforme imagem.
Edita o programa da inauguração, mapa dos parques de estacionamento, recomendações da PSP, historial da sua construção, descreve os novos eixos rodoviários e ferroviários e tem um grande mapa da cidade de Lourenço Marques e das artérias de ligação, além de instruções para se chegar ao novo empreendimento.


Preço: 100,00€ (Lote completo)

Angola & Literatura - 'A SOCIEDADE ANGOLANA DO FIM DO SÉCULO XIX E UM SEU ESCRITOR', de M. António - Luanda 1961 - MUITO RARO




Ultramar & Literatura - Um ensaio sobre um dos escritores angolanos mais representativos do período colonial


'A SOCIEDADE ANGOLANA DO FIM DO SÉCULO XIX E UM SEU ESCRITOR'
De M. António
Editorial NÓS
Luanda 1961


Livro com 80 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


Do ÍNDICE:
- A SOCIEDADE ANGOLANA DO FIM DO SÉCULO XIX E UM SEU ESCRITOR
- ENSAIO
1) - O Poeta
- NEGRA
- A UMA QUISSAMA
- A CIOSA
2) - O cronista
3) - O Romancista
4) - O Jornalista
5) - O pedagogo
6) - O Historiador
7) - O filólogo
8) - O folclorista
- Observações.

- POSFÁCIO

- NOTAS FINAIS
- Breve Bibliografia.



M. ANTÓNIO:
"Que iniciou a sua actividade literária como poeta - 'POESIAS' (1956), 'POEMAS #$E CANTO MIÚDO' (1960) e 'AMOR' (19609) - notabilizou-se também pelos seus trabalhos de natureza crítica e ensaística, dispersos por revistas metropolitanas e angolanas.
ao longo dessa sua actividade, tem-se revelado um observador interessado do fenómeno literário angolano, cujo passado, neste livro, parcialmente entremostra, dentro de coordenadas que constituirão surpresa para quantos - e são quase todos - conhecem apenas as formas recentes de produção literária em Angola.

Além disso, procurando uma base sólida para as suas interpretações, dá-nos, cremos que pela primeira vez, uma imagem global e integrada duma sociedade que representou um caso notável de pluralismo, étnico e cultural, resolvendo-se modo harmonioso.

Nisto reside o principal interesse deste novo livro de M. António que a Editorial NÓS se orgulha de apresentar e com o qual muito significativamente inicia a sua actividade."
Da badana.


Preço: 60,00€;

Guerra colonial - 'BATALHÃO DE CAÇADORES 595 - Angola 1963-66' - Carmona 1966 - MUITO RARO




Angola & Ultramar - O historial completo de um batalhão na guerra colonial


'BATALHÃO DE CAÇADORES 595 - Angola 1963-66'
Carmona 1966


Livro com 80 páginas e muito ilustrado, em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
MUITO RARO.


Trata-se de um livro com o resumo da actividade de um batalhão, desde o tempo de recruta e formação no continente europeu, até à comissão militar em angola decorrida entre os anos de 1963 e inícios de 1966, passando pela viagem nos navios de transporte e todas as operações militares, êxitos e vitórias, mortes de feridos, até ao balanço e regresso à vida civil.

Um documento raro, dado que a maioria dos batalhões faziam documentos de circulação interna do tipo relatórios e em papel de máquina.

Este exemplar, constitui assim uma oportunidade para conhecer a vida, duração e acção dos militares que o integraram, com a relação integral no final dos nomes e postos ocupados.


Do ÍNDICE:
- DEVER CUMPRIDO - O Comandante (Janeiro de 1966)
- CRÓNICA DO BATALHÃO
Pelo Tenente-Coronel Mário de Jesus Ferreira
- Constituição, mobilização e deslocamento para Angola
- Deslocação para a Zona de Intervenção Norte
- Características do subsector atribuído ao batalhão
- Actividades operacionais desenvolvidas no sector F
- Características do novo subsector atribuído ao batalhão também na ZIN
- Actividade desenvolvida pelas NT, no sector I, desde 26 de Janeiro de 1965 a Janeiro de 1966
- GLÓRIA AOS HERÓIS DE PORTUGAL
Por Saraiva Sequeira
- JAMAIS ESQUECEREMOS....
- O Natal de 63
- O primeiro aniversário
- O Natal de 64
- O Conjunto Artístico do Batalhão
- A exposição artística
- O 2.º aniversário
- O Natal de 65
- CONSTRUÇÃO DO ESTACIONAMENTO DA MAMARROSA
Pelo Major Columbano L. Monteiro
- FLAMULA DO SECTOR I
- APOIO LOGÍSTICO
Pelo alferes Miliciano Inocêncio Moreira
- SENTINELA
Fernando A. M. Gomes (Furriel Miliciano)
- SENTIDO DA NOSSA MISSÃO
Pelo Tenente Capelão Sérgio Paulo Duarte
- SAUDADE
Saraiva Sequeira
- UMA SECÇÃO DE CAÇADORES
Por Saraiva Sequeira
- O SOLDADO PORTUGUÊS METROPOLITANO NO ULTRAMAR
Pelo Major Columbano Líbano Monteiro
- DESPORTO
Por Saraiva Sequeira
- B. CAÇ 595
O'Neill
- A PATRULHA
Pelo Furriel Miliciano Neto alves
- A CASA DO PEL. REG. INF.
O'Neill
- RESULTADOS DA ACTIVIDADE OPERACIONAL DO B. CAÇ. 595
- Material capturado
- COMANDOS
- Companhia Comando e Serviços
- Companhia de Caçadores 533
- Companhia de Caçadores 534
- Companhia de Caçadores 535
- GRUPO DE COMANDOS
- Companhia de Caçadores 533
- companhia de Caçadores 534
- Companhia de Caçadores 535



Preço: 47,50€




Portugal & PREC - 'OTELO', de António Tavares-Telo - Lisboa 1976 - Raro




Portugal & PREC - Documentos e entrevistas com Otelo no processo de candidatura às eleições presidenciais de 1976


'OTELO'
De António Tavares-Telo
Edição 18 de Janeiro
Lisboa 1976


Livro com 320 páginas, muito ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
Raro.


Da dedicatória:
"Este trabalho é, evidentemente, dedicado ao povo trabalhador português e a Otelo Saraiva de Carvalho. quero, porém, dedicá-lo ainda ao ex-Regimento de Polícia Militar, dissolvido pelo 25 de Novembro. E à Françoise, minha companheira."


Do ÍNDICE:
- Nota do autor
- Nota de abertura - Otelo Saraiva de Carvalho (Junho de 1976)
- O processo de candidatura
- A pré-campanha
- A campanha
- As eleições
- traidor da sua classe
- Notícia inesperada e exemplar



Preço: 27,50€;

África & Literatura - 'POESIA AFRICANA DE HOJE', de Manuel Seabra - Lisboa 1974 - RARO



África & Literatura - Selecção poética do continente africano nos anos setenta


'POESIA AFRICANA DE HOJE'
De Manuel Seabra (Selecção e prefácio notas e tradução)
Editorial Futura
Lisboa 1974


Livro com 224 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contra-capa:
"Fazer uma antologia da literatura africana não é tarefa para um só editor.

Ao designar a presente Antologia de 'POESIA AFRICANA DE HOJE', ainda mais se circunscreveu a área da literatura objecto de pesquisa e escolha.

Trata-se, na sua maior parte, da produção de gente nova. E é claramente esta intenção que faz dispensar poetas importantes como Senghor, Rabéarivelo e outros muito mais velhos, filhos de um outro mundo.

Os poetas apresentados nesta antologia são filhos da África contemporânea e alguns deles mal se poderão distinguir da mais moderna poesia europeia, o que é muito importante num mundo que está decididamente a caminho de uma civilização totalmente global.

O colonialismo em África revestiu as formas próprias dos seus colonizadores. Esta a razão por que se considerou que a poesia de expressão portuguesa, deveria constar de uma selecção individualizada e devidamente comentada."


Do ÍNDICE GERAL:
- PREFÁCIO
- ÁFRICA DOS SUL
William Kgositsile
- O ar eu oiço
Mazisi Kunene
- Adeus - Elegia - Enquanto eu viver - Amor universal
Bloke Modisane
- Solitário
K. A. Nortje
- Tarde - Descançando do lugar horrendo
- CAMARÕES
Moella Sonne Dipoko
- Autobiografia - Exílio - Amor I - Amor II - Amor III - A nossa vida - Dor
- CONGO
Jean-Baptiste Tati
- Notícias da minha mãe - Liberdade
Felix Tchikaya U'tam'si
- Presença - Que tenho eu que ver - O escarnecedor - Uma esteira para tecer
- COSTA DO MARFIM
Josep Miezan Bognimi
- Os meus dias crescidos - Terra e céu
Charles Nokan
- A minha cabeça é imensa
- DAOMÉ
Paulin Joachim
- Enterro
Émile Ologoudou
- Vésperas - Liberdade
- GÂMBIA
Lenrie Peters
- Voltámos para casa - Veio vestida de seda
- GHANA
George Awoonor-Williams
- Redescoberta - Canção de Amante
Jawa Apronti
- Funeral
Kwesi Brew
- Um pedido de clemência - A procura - A colheita
Ellis Aytey Komey
- A mudança
- MALAWI
David Rubadiri
- Tempestade africana
- MALI
Ouologuem Yambo
- Tempestade africana
- NIGÉRIA
Frank Aig-Imoukhuede
- Uma mulher para um homem
John Pepper Clark
- Choro de nascimento - Ibadan
Michael Echeruo
- Miscigenação - sofia
Romanus Egudu
- A espada do conquistador
Aig higo
- Assassínio ritual - Canção oculta
Pol N. Ndu
- Udude
Gabriel Okara
- Piano e tambores - Adhiambo
Christopher Okigbo
- Amor à parte - Dois poemas de distâncias - I - II - Vem trovão
Wole Soyinka
- Conversa ao telefone - Morte de madrugada - Noite
Okogbule Wonodi
- Plantação - Saudação e Ichebe
- QUÉNIA
Khadambi Asalache
- Morte de um chefe
Josep E. Kariuk
- Vida nova - Vem, meu amor
John Mbiti
- Arranha céus de Nova Iorque
- RODÉSIA
Dennis Brutus
- Num funeral - Canção nocturna: cidade - Que este saque - Baloiçando alegremente
- RUANDA
Jean-Baptiste Mutabaruka
- Canção do tambor
- SENEGAL
David diop
- um branco disse-me - Sofre, pobre negro - Desafio à força - O que tudo perdeu - O tempo do martírio
- SERRA LEOA
Abioseh Nicol
- O significado de África
- UGANDA
Okot p'Bitek
- Oiçam, homens do meu clã
- ZAIRE
Antoine-Roger Bolamba
- Retrato - Um punhado de notícias
Emmanuel Boundzeki-Dongala
Fantasia ao luar
- BIOGRAFIAS
- FONTES
- BIBLIOGRAFIA
- ÍNDICE DOS PAÍSES
- ÍNDICE ALFABÉTICO DOS AUTORES ANTOLOGIADOS



Preço: 30,00€;

terça-feira, 6 de junho de 2017

Angola & Cultura - 'RELER ÁFRICA', de Mário António F. Oliveira - Coimbra 1990 - RARO




Angola & Cultura - Â obra de um dos intelectuais angolanos mais notáveis e consagrados do século findo


'RELER ÁFRICA'
De Mário António Fernandes Oliveira
Edição do Instituto de Antropologia da Universidade de Coimbra
Coimbra 1990


Livro com 556 páginas e como novo. Em excelente estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Da contra-capa:
"Com uma organização que foi ainda o Autor a impor-lhe, reúnem-se neste volume, se não todos, pelo menos os principais dos seus estudos, ensaios, comunicações, artigos, prefácios e notas ou simples esboços de investigação pensável e possível, cobrindo um tempo de escrita que vai desde 1959 até 1998.

Se surpreende a diversidade de matérias, mais surpreendente é o método seguido no seu tratamento, vocacionadamente interdisciplinar. Ora, à época em que o autor se ocupou destes temas, tal método representou, relativamente à tradição dos estudos desta índole, uma indesmentível vontade e capacidade de inovar, constituindo-se como uma das mais notáveis marcas da sua personalidade de investigador."



Do ÍNDICE:
- Reler África para encontrar Mário António;
- Homenagem a Senghor;
- ANGOLA;
- Reler Zurara;
- Uma primeira experiência de cooperação entre a Europa e a África;
- Festejos pela beatificação do P.e Francisco Xavier em Luanda (1620);
- Línguas de Angola. O Quimbundo;
- Classificação das línguas africanas;
- Breve introdução ao Quimbundo para estudantes de literatura angolana;
- Insígnias do poder entre os Cabindas;
- Um João de Deus angolano;
- Prefácio a 'NGA MUTÚRI', noveleta de Afredo troni;
- Poesia angolana, palavras necessárias;
- Para a história da poesia angolana;
- Testemunho literário angolano: do tráfico à instalação colonial em Angola;
- Colaborações angolanas no 'Almanach de Lembranças', 1851-1900;
- 'A HISTÓRIA DE ANGOLA', de Elias Alexandre da Silva Corrêa;
- Influências da literatura brasileira sobre as literaturas portuguesas do Atlântico tropical;
- Unidade e diferenciação linguística da literatura ultramarina portuguesa;
- A poesia impressa nos jornais de Angola no 1.º ano da independência;
- O primeiro livro de poemas publicado na África portuguesa;
- Literatura angolana: uma perspectiva;
- Para uma perspectiva crioula da literatura angolana - 'História de uma traição';
- A poesia angolana nos seus múltiplos aspectos e rumos;
- Memória de Luanda (1949-1953): 'Vamos descobrir Angola!';
- Desde os idos de 50, uma poeta em Angola: David Mestre;
- O Português em África: língua de elites ou língua de massas? - Um documento literário;
- À sombra do Marquês de Pombal - Um grande acto de luso-afro-brasilidade;
- Um brasileiro cooperante ('Avant la lettre') em Angola;
- Situação da literatura no 'Espaço Português';
- Para a história do trabalho em Angola - A escravatura luandense do terceiro quartel do século XIX;
- Aspectos sociais de Luanda inferidos dos anúncios publicados na sua imprensa - Análise preliminar ao ano de 1891;
- Para uma perspectiva crioula da literatura angolana - o 'Repositório de coisas Angolenses', de J. D. Cordeiro da Matta;
- Duas condições humanas como suportes da literatura angolana;
- Crioulismo e negritude em Francisco José Tenreiro;
- Tomaz Vieira da Cruz;
- Problemas da ficção ultramarina;
- Em torno de 'UM CERTO GOSTO A TAMARINDO';
- Óscar Ribas - 'TUDO ISTO ACONTECEU';
- O destino da língua portuguesa em Angola;
- Descolonização e expressão portuguesa;
- Entrevista com Mário António;
- Programa de literatura angolana;
- Notas para a história dos portugueses em Angola;
- Nota bibliográfica;



Preço: 0,00€; (Indisponível)

Angola & Literatura - 'O VATICÍNIO DA KIANDA NA PIROGA DO TEMPO', de Maria Eugénia Neto - Luanda 1989 - RARO



Angola & Literatura - Um conto original sobre o povo angolano e a sua luta contra o colonialismo português


'O VATICÍNIO DA KIANDA NA PIROGA DO TEMPO'
De Maria Eugénia Neto
Ilustrações de Henrique Arede
Edição INALD (Instituto Nacional do Livro e do disco)
Luanda 1989


Livro com 38 páginas, muito ilustrado e como novo. em excelentes estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO


Preço: 47,50€;

sábado, 3 de junho de 2017

Ultramar & colonialismo - 'OS PORTUGUESES EM ANGOLA', de Gastão de Sousa Dias - Lisboa 1959 - MUITO RARO



Ultramar & colonialismo - Uma grandiosa obra sobre a saga histórica dos portugueses na conquista e domínio da colónia de Angola ao longo dos séculos


'OS PORTUGUESES EM ANGOLA' - 1.ª edição
De Gastão de Sousa Dias
Edição da Agência-Geral do Ultramar
Lisboa 1959


Livro com 332 páginas, ilustrado e em muito bom estado de conservação.
De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RARO.


A obra está dividida em duas grandes épocas:
I. - De 1482-1601 – Da Descoberta, conquista e monopólio comercial.

II. - De 1602-1815 – Dependência do Brasil – desenvolvimento do tráfico.
1º. período – Ambições estrangeiras: francesas e holandesas (1602-1647);
2º. Período – Restauração de Angola – submissão dos reis do Congo, Angola e Matamba (1648-1753);
3º. Período – Fomento, exploração do Sul, colonização (1758-1815)
.


Preço: 90,00€;

Portugal & Ultramar - 'CAFÉ - Cultura e tecnologia primária', de A. P. Silva Cardoso - Lisboa 1994 - RARO



Portugal & Ultramar - Um cultura ancestral nas colónias portuguesas de África


'CAFÉ - Cultura e tecnologia primária'
De A. P. Silva Cardoso
Edição do Instituto de Investigação Científica e Tropical
Lisboa 1994


Livro com 170 páginas e em muito bom estado de conservação.
De muito difícil localização.
RARO.


Preço: 70,00€;

Macau & Ultramar - Lote de 10 postais do período colonial - MUITO RAROS


Macau & Ultramar - Uma excepcional colecção de postais do período colonial português - um documento histórico


Lote de 10 postais do período colonial.
Colecção não circulada e em muito bom estado de conservação. Excepcionais.

De muito, muito difícil localização.
MUITO, MUITO RAROS.


lote de 10 postais de MACAU (Período colonial)
01. - Macau, Guia Ligthouse;
02. - Macau, Grand Prix;
03. - Macau, corridas de cavalos;
04. - Macau, residência do Governador;
05. - Macau, ponte de Taipa;
06. - Macau, Templo de Ma Kok;
07. - Macau, Hotel Lisboa;
08. - Macau, Casino de Lisboa;
09. - Macau, posto fronteiriço com a China;
10. - Macau, Palácio do governador (bandeira portuguesa);



Preço:
100,00€; (Lote completo)
Não de vende em separado.